quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Balbucio da Elefanta

Você aí sentado, lendo seu jornal

Ouvindo AM decidindo seu voto

Se acha cidadão responsável

Preocupado com o futuro da nação


 

Sensibilizado por porcas propagandas

Acha que reflete e faz sua opção

Escolhe o menos ruim e mesmo assim

Tem certeza que nada irá mudar


 

Seu cívil e adestrado ato justifica todo sistema de corrupção

Esconde-se dizendo que assim que funciona a democracia

Enquanto criminaliza qualquer tentativa de subversão

Dizendo que mudança e voto nulo é tentativa de anarquia

Não percebe que é fascista e está apoiando a opressão.


 

Se realmente acha que nada irá mudar, porque se preocupa em votar?

Sua obediência elege o preconceito, classismo e exclusão

Os partidos são os meios do autoritarismo

A liberdade vem através da ação


 

Não à César, Marco Antônio, Napoleão

Não à ACM, Lula, FHC, Maluf e Coronerzão

Não à Crista, Buda, Maomé e Cramunhão

Não ao Estado burguês e toda forma de opressão


 

A liberdade vem da rua, da mão do operário, camponês e favelado

Vem do povo calado pela fome, do estudante e professor proibidos de pensar

A liberdade vem da rua, a liberdade vem da luta

A liberdade vem da luta, a liberdade vem da rua

Através da Revolução!

Nenhum comentário:

Postar um comentário