quarta-feira, 19 de maio de 2010

No Feudo USP fogo e água destroem o que podem

O Instituto Butantan, pertencente à USP pegou fogo e com isso levou uma riquíssima coleção de animais peçonhentos, documentos, pesquisas, entre outras de um dos mais importantes e renomados institutos de pesquisa da área...
(Incêndio destrói mais de 500 mil amostras do Instituto Butantan, além da maior coleção de ofídios do mundo nos trópicos, aranhas e escorpiões também foram perdidos)




Mais de 1.400 livros da biblioteca do Largo São Francisco (Faculdade de Direito da USP) estão encaixotados de qualquer forma e alagados... (http://182-21.blogspot.com/2010/04/visita-ao-novo-edificio.html






Na UNESP a situação é crítica também...
O vídeo abaixo é resultado de fotos e filmagens realizadas na noite do dia 10 de novembro de 2008. As salas filmadas são novas. As salas 65 à 78 são construções de 2003 e as salas 79 à 87 são construções do ano corrente e que contam com apenas três meses de uso. São construções mal-feitas que colocam em risco os alunos, professores, funcionários e todos outros usuários.











Sabemos que o estado não se importa com a educação há muito tempo, mas parecia gostar de manter as aparências. Aparentemente essa preocupação talvez não mais exista. Talvez com os prédios caindo, seja mais fácil demonstrar a importância de empresas privadas assumirem o controle da universidade... é isso que vocês querem, Reitor da Unesp Herman, Interventor da Usp Rodas?

Um comentário:

  1. Além da Reitoria, a administração local também foi bastante inconsequente... O GAC tem precisa ser responsável por isso também.
    Quanto à USP, lamentável; essas coisas precisam ser divulgadas mesmo. Fora esse reajuste dado somente aos docentes nas três estaduais. Os 3 reitores, apoiados pelo governo PSDB, não têm vergonha na cara.

    ResponderExcluir