quinta-feira, 30 de setembro de 2010

#Eleições2010 - Governo de São Paulo

sp O estado de São Paulo é o estado mais populoso e com maior número de eleitores do país. É o estado com maior PIB, riquezas, entre outras coisas só servem para mostrar o quão pobre estamos. Afinal de contas estamos no capitalismo, aquele sistema econômico que não permite que aqueles responsáveis pela criação das riquezas fiquem com elas.
O Estado de São Paulo não é tão grande pras proporções brasileiras, mas dentro dele existem diversas realidades..
Pra começar temos em nosso capital a maior cidade da América do Sul, uma cidade que em sua região  metropolitana tem mais de uma dezena de milhões de pessoas. Óbvio que dá merda. Ainda mais quando não há nenhum interesse em acomodar e cuidar dessas pessoas. Na região metropolitana temos de tudo, grandes parques industriais dos mais variados setores, comércio abundante, grandes universidades, pequenas universidades, comércio ilegal, tráfico de armas e drogas pesado, favelas que dividem muro com prédios absolutamente pomposos, poluição demonstrava por rios sólidos e teto de fumaça, trânsito terrestre e aéreo com a segunda maior frota de helicópteros do mundo etc etc etc.
Favela de Parais�polis (swimming pools). This favela (shanti town) on the left is ironically called Parais�polis (Paradise city). Photo: Tuca Vieira
Temos um belo litoral com diversos problemas de segurança e preservação dos oceanos, mas quem não tem, né?
No interior tem de tudo, cidade pequena provinciana que se acha capital, cidade grande mesmo, cidadezinhas calma, pacatas que chegam a dar tédio todas com seu comércio, parques industriais. Temos belos rios, paisagens, a Cuesta, mas o que mais tem mesmo é latifúndio, monocultura, exploração do trabalho e outras sem-vergonhices do agrobussiness (porque agronegócio não é cool suficiente). Nesses campos encontramos muita cana-de-açucar, eucalipto, laranja, café, seringueiras e outras monoculturas que são claramente voltadas para o consumo alimentar da população. Porque aqui em São Paulo só nos alimentamos de café, suco de laranja, garapa em copos de látex e em embalagens de papéis de madeira de reflorestamento.
Ah claro, também temos muito gado que servem para alimentar as famílias. européias. Afinal nosso gado é bom demais para ficar por aqui e ser vendido a míseros R$15,00 o quilo de alguma peça intermediária.
Essa análise não é nenhuma verdade absoluta, nem estou baseando em dados com fontes, escrevi com base no popular e como eu vejo as coisas. O estado de São Paulo é o mais rico, mais populoso, mais, mais, mais e está há 16 anos no menos.
Esse estado se tornou o único e possivelmente último reduto tucano do país. São 16 anos de PSDB no governo. Mário Covas, Alckim que virou Geraldo e Serra que virou Zé. Felizmente o Covas morreu antes do PSDB se tornar tão baixo e ralo para não se tornar sei lá, Mário. Nome que sempre suscita muita piada.



Nesses 16 anos o PSDB desmontou tudo que podia.
Tinha um banco e uma caixa econômica. Vendeu o banco pros espanhóis e vendeu a caixa pra União. Se algum dia o governador falar que não tem dinheiro para alguma obra em seu bairro, é, infelizmente, verdade. Já que tem que pedir pro Banco do Brasil atual proprietário da Nossa Caixa.
Temos um potencial médico muito grande. Grandes universidades de medicina estão por aqui, Usp, Unifesp, Unesp mas os senhores bicudos preferiram deixar tudo sucatear. Pra que fazer o SUS funcionar? Pra cuidar de pobre e gente suja? Não, não, o governo não tem que sujar as mãos pra isso. É melhor deixar para as entidades caridosas e filantrópicas que não querem nada além do seu bem (seu próprio bem). Para isso foram criadas as Organizaçõees Sociais de Saúde, as OSS (sempre falei "Ó Ésse Ésse", mas descobri que na verdade se diz "Ó Ésses"). É bem definido pela Constituição que o sistema de saúde pública NÃO pode ser privatizado. Ok, mas OSS pode. O que são OSS? São malditas instituições que cuidam da saúde porque o estado não consegue cuidar. Então o estado não privatiza, contrata serviços. Terceiriza a limpeza, a segurança, daá quando todo mundo acha que isso está certo e é normal, eles terceirizam o setor de radiologia, afinal isso não é méééééédico, é meio técnico. Bom a verdade é que já existe atendimento médico terceirizado. Ou seja, é a iniciativa privada trabalhando no hospital púbico. Essas empresas para receberem seu dinheirinho do governo tem que cumprir metas e assim o atendimento médico se torna comércio. Atende-se o maior número de pessoas no menor tempo possível. Como isso é possível? Fazendo um atendimento exclusivamente patologizante e medicamentoso.

- Seu João pode entrar.

- Olha, sabe – diz Seu João – estou com umas dores nas costas, sabe? Começou quando mais jovem, mas nunca tive muito tempo pra cuidar, agora só que estou vindo…

- Certo, entendo Seu João. Deve ser alguma coisa mais séria, vamos marcar alguns exames mas enquanto isso…

E o médico começa a rabiscar algumas coisas no papel.

- Enquanto isso, vai tomando esses analgésicos pra ir se sentindo melhor. Ok?

- Mas doutor, será que é só isso?

- Sim, sim. É claro, passe no balcão e entrega esse…

Começa a escrever outro papel

- Esse pedido de exame e marca lá. Tá ok? Obrigado e bom dia pro Senhor.

- Mas, mas…

Pois é. É assim que vai e quem tiver mais consulta no fim do mês ganha uma plaquinha na parede de funcionário do mês. Tá essa parte é mentira, eu acho… espero. Mas é assim que as coisas estão. Ah e pois é, os tais AME do Serra são exclusivamente isso. Chamar isso de saúde pública é uma piada de muito mal gosto. Aliás se fosse piada estava bom, isso é assumir, institucionalizar como política de estado os maus-tratos à população que precisa do SUS. Quer saber mais? A revista Caros Amigos desse mês tem uma ótima reportagem sobre.

E as escolas? Hmmm… Dureza. “2 professores na sala de aula”. Além das mentiras corriqueiras o desmanhce da educação paulista é de um nojo incrível. Primeiro a aprovação automática, aquela desculpinha básica para falar que oa alunos estão na escola e estão passando de ano. Mas o pior mesmo, na minha opinião é o golpe que o “Zé” deu no ensino ao institucionalizar o “campeonato” de desempenho. Professor que ensina mais, ganha mais. Pô acho que nem precisa ser educacador pra entender o quanto isso torna mercadoria a educação. É professor dando 10 pra todo mundo pra ter o bônus dele no final do mês. E eles estão errados? O salário de professor em São Paulo, estado mais riquinho e bonitinho e limpinho, é metade do salário do professor do Piauí.  As escolas estão abandonadas, os professores desamparados e ai do professor que resolver reclamar. É pau! Polícia neles! Professor que reclama e manifesta se torna um bandido tão malvado que entra em cena a tropa de choque pra dar porrada. Tal qual para os estudantes tratados como saco de pancada nos últimos anos.



Ainda na educação, as universidades estão sendo jogadas para as empresas. É banco dando bolsa, fazendo carteirinha, colocando catraca, corrompendo a pesquisa pública. É o setor empresarial cooptando alunos com bolsas de R$300,00 para fazerem trabalhos que profissionais em seus laboratórios custariam alguns mil reais. A repressão é algo que se torne ridículo. Dentro do campus de Bauru da Unesp é proibido colocar cartazes de festa que façam alusão à bebidas alcoólicas. É uma forma de controle absurdo do comportamento travestido de bom mocismo, de cuidados com a saúde do estudante. Cuidados com a saúde se dão com ações muito mais efetivas do que proibir cartazes. No fim das contas isso é única e exclusivamente censura.

Os professores todos foram submetidos à um campeonatinho de pontos corridos, onde tal qual na saúde eles tem que cumprir metas, metas ridículas de produvitismo sem sentido. As universidades se tornaram linha de produção, onde todos tem que produzir o máximo a qualquer custo e para produzie o máximo a qualquer custo só existe uma forma, produzindo uma única coisa. As pesquisas se tornaram apenas repetição, replicação de tudo que já existe. Não há produção real de ciência. Cabe aqui uma ressalva de que isso não é exclusividade do PSDB é orientação da CAPES, orgão federal.

Os sindicatos estão submetidos à polícia secreta. Reuniões e assembleias tiveram presença de policiais militares disfarçados, por lei a PM não tem direitos de fazer isso, mas faz para implodir os movimentos por dentro. E esse ano vimos isso de forma muito clara nas manifestações da APEOESP inclusive com encenações fotográficas para jornais…




A polícia, cão de guarda do estado em todas as situações acima também sofreu com o querido “Zé”. Num momento de greve da Polícia Civil, nosso saudoso governador jogou a Polícia Militar para cima quase criando uma guerra que seria sangrenta e sem fim. Serra jogou sujo e apostou que as corporações perceberiam a merda que seria e então recuariam nas manifestações.

Além disso há questões claras de problemas de segurança, o espaço que deixou o PCC assumir todos presídios, o assassinato em massa de jovens negros de periferia, os conhecidos Crimes de Maio. A criminalização absurda dos Movimentos Sociais, os pedágios que esse ano lucraram mais que bancos! Os alagamentos e tantas outras coisas que nem consigo lembrar…

Bom, acho que tudo isso é uma forma de dizer para não votarem no Geraldo. Mais 4 anos de PSDB representarão o acentuamento da precarização do trabalho, da criminalização e massacre da pobreza, do aumento da distância entre o pobre e o rico, do favorecimento descarado de grandes empresários e bancários.

No entanto, votar no PT é legitimar também tudo isso, mas tudo isso disfarçado com programas sociais de inclusão e distribuição de rendas. Legitimar o mau caratismo de um governo que se diz preocupado com o trabalhador, mas que só o ouve para poder cooptá-lo ou deixá-lo quieto em seu lugar.

E sobre as eleições? Temos o Geraldo preparado para vencer no primeiro turno, afinal estamos no único e último reduto tucano, partido que se não reestruturar e se repensar irá falir. De vez. Votar no Mercadante poderia representar isso. Mas votar no PT, ainda por cima em gente grande do PT só para derrotar o PSDB não é algo que quero em minha consciência. E o que tem além de PSDB e PT?

Celso Russomano? O cara sozinho é patético. Mas ele não vem sozinho traz junto o cara mais ficha limpa do Brasil, o nosso senhor governador da ditadura, Paulo Maluf. Como diria Milton Leite: Que beleeeeeza!

Feldman do PV não conheço mas tem cara desses empresários que querem ganhar dinheiro sustentavelmente pelo trabalho dos outros.

Skaf nos traz um novo conceito em política. O Socialismo empresarial. O Socialismo praticado pela FIESP, pelo grande empresariado. Aquele socialismo de gabinete e canetas Mont Blanc.

Aí existem os candidatos da esquerda. Paulo Bufalo do PSOL, Mancha do PSTU, Grabois do PCB  e Anaí Caproni do PCO. Sinceramente não acompanhei os debates nem muito de suas propostas. Mas suas propostas são sérios e baseadas em programas reais de governo.

Mas aí volto ao meu problema com esse modelo de eleição, com esse modelo de democracia. Escreverei sobre e escreverei sobre o voto nulo. Portanto para o executivo continuarei com o voto nulo.

Mas creio que aqui o mas importante é pensar que mais um governo tucano acaba com São Paulo, um governo petista com presidente petista e com provavelmente todo o senado paulista petista é de um perigo ímpar para o estado.

Meus votos?

Governador – nulo.

5 comentários:

  1. Alguma coisa na fonte tá zuada.

    Amanhã eu leio e comento (de novo).


    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Então tinha dado merda mesmo. Mas já corrigido! Valeu

    ResponderExcluir
  3. Quando um governo afirma que cresceu economicamente mas se nega a negociar aumento para trabalhadores da segurança, da educação e da saúde, devo dizer que fica claro nas entrelinhas pra quem ele trabalha.

    Não pratico o voto nulo, mas agora entendo melhor seu ponto de vista. Torço para que isso possa ser discutido mais a sério no futuro do pais.

    ResponderExcluir
  4. amigo...procurar defeitos é facil.. visite outros estados e veja que miséria.

    no nordeste mesmo a economia está uma bosta.. onde hj o pt é mais votado na maioria dos estados...

    salario minimo o mesmo e carne padrão ao prato dos brasileiros por 17,90 o kg .. não é facil não

    então antes de procurar defeitos.. compare:

    onde vc mora, onde vc pisa, o poder aquisitivo da sua região,população.

    são paulo hoje é o estado e capital procurada por muitos profissionais de outros estados por pagar melhores salarios.

    na duvida... assista PEGN e veja onde está a maioria das empresas e microempresas pegando profissionais. quase todo domingo aparecem empresarios
    na maioria do sudeste.. boa parte em sampa

    volto a dizer.. faça uma analise de outros estados onde seu partido predileto governa e compare com são paulo

    ResponderExcluir