terça-feira, 3 de janeiro de 2012

O que você acha de um político gastar dinheiro público pra fazer um jornal que fala bem dele?


Vamos lá...
Se a Dilma pagasse pro Maurício de Souza fazer uma turma da Mônica falando que o país vai uma maravilha e tudo por culpa dela seria um escândalo, não?

Mas em Botucatu não foi...

A Prefeitura de Botucatu “investiu” (cachê de Maurício de Souza e aquisição de gibis) R$ 273 mil durante a realização da Feira Municipal do Livro. A iniciativa é legal, interessante. Mas mandar fazer um gibi que fica mostrando o quão Botucatu é boa e arrumada por conta do prefeito já é de exagerar, não?

Desenho e nome do Prefeito (clique para ampliar)

Propaganda pessoal (clique para ampliar)


Não sei se é exagerar, mas que é crime, é...

Vamos à lei:


Constituição Federal sobre o princípio da impessoalidade:
Art. 37, §1º, da CF/88:
“A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens  que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos.”


Observe também o que diz a Lei 9.784/99, em seu art. 2º, parágrafo único, inc. III, que determina que, nos processos administrativos, serão observados os critérios de objetividade no atendimento do interesse público, vedada a promoção pessoal de agentes ou autoridades.


O pior é que não vi nada na imprensa municipal...

João Cury, quer trazer alguém importante para a Feira? Ótimo! Quer dizer para o Brasil que a cidade é boa (mesmo não sendo). Ótimo!
Mas não faça propaganda pessoal com o dinheiro do povo.

Lembrem-se, nesse ano temos eleições municipais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário