quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

#Os Filhos dos Dias - O mundo encolhe

Fevereiro

21

O mundo encolhe


Hoje é o dia das línguas maternas.
A cada duas semanas, morre um idioma.
O mundo diminui quando perde seus humanos dizeres, da mesma forma que encolhe quando poerde a diversidade de suas plantas e bichos.
Em 1974, morreu Ângela Loij, uma das últimas indígenas onas da Terra do Fogo, lá no fim do mundo; e a última que falava a sua língua.
Ângela cantava sozinha, cantava para ninguém, nessa língua que ninguém mais lembrava:

Vou andando pelas pegadas
daqueles que já se foram.
Estou perdida.
Nos tempos idos, os onas adoravam vários deuses. O deus supremo se chamava Pemaulk.
Pemaulk significa palavra.




Acompanhe a sequência de postagens #Os filhos dos dias - http://bit.ly/Palp-filhos-dias
Retirado do livro:
Eduardo Galeano - Os filhos dos dias. Editora L&PM, 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário